Imagens Universal Studios

Oppenheimer: A complexa relação com Albert Einstein além da ficção

Oppenheimer focaliza principalmente o cientista titular e suas interações, porém, o retrato da conexão com Albert Einstein no filme não é preciso, já que na realidade Einstein não tinha

simpatia

por Oppenheimer. No enredo cinematográfico, a relação entre Robert Oppenheimer (interpretado por Cillian Murphy) e Albert Einstein (interpretado por Tom Conti) desempenha um

papel

crucial, impulsionando a eventual queda de Oppenheimer e destacando um dos temas centrais do filme. Contudo, na vida real, a dinâmica entre os dois era bastante distinta, e a discussão

mostrada no filme nunca ocorreu. Christopher Nolan utiliza essa relação alterada para dar destaque a Einstein, um personagem culturalmente reconhecível, na história de Oppenheimer. Embora,

com o tempo, os dois tenham se tornado colegas e desenvolvido um respeito mútuo, a verdadeira natureza de sua conexão, especialmente durante o período retratado no filme, era bastante

diferente da representada na tela grande.

 

|   RELACIONADO:
Por que Einstein está no filme Oppenheimer de Nolan (ele trabalhou na bomba atômica?)

 

 

Albert Einstein e Oppenheimer: Uma Relação Turbulenta Moldada por Personalidades

Oppenheimer enfatiza as interações entre Oppenheimer e Einstein, porém, na realidade, a relação entre os dois não era harmoniosa durante o período retratado no filme. Na trama, eles são

representados como respeitando o trabalho um do outro, levando Oppenheimer a buscar a ajuda de Einstein para investigar uma hipótese potencialmente perigosa. No entanto, na

vida real, Einstein era um pacifista dedicado que lamentava seu envolvimento no Projeto Manhattan, surgido após uma carta que ele enviara ao presidente Roosevelt.

Einstein nunca foi abordado para participar do projeto, em parte devido às suas inclinações socialistas mais evidentes.

A disposição de Oppenheimer em colaborar com o governo dos Estados Unidos também influenciou a opinião de Einstein sobre seu colega cientista. Como refugiado que fugira para a América

para escapar da ascensão do Partido Nazista na Alemanha, Einstein estava mais relutante em trabalhar com o governo e o exército dos EUA do que Oppenheimer. O livro “American Prometheus”,

que serviu de inspiração para Oppenheimer, observa que Einstein acreditava que Oppenheimer estava desperdiçando seus talentos ao se envolver com o governo, comparando-o a uma mulher

que ele amava, mas que não correspondia aos seus sentimentos. Além disso, Einstein não aprovava os métodos de ensino de Oppenheimer, chegando a chamá-lo de “muito dominante” em uma

ocasião.

 

As convicções científicas de Einstein e Oppenheimer aprofundaram suas divergências

Para além das divergências pessoais, Einstein e Oppenheimer mantinham crenças científicas profundamente contrastantes, aspecto que subverte alguns dos temas centrais do filme sobre o papel

de ambos. No contexto da discussão sobre o potencial devastador de uma bomba nuclear, Oppenheimer busca orientação de Einstein em relação à teoria de que uma fissão nuclear bem-sucedida

poderia resultar na condenação do mundo. Entretanto, na realidade, Oppenheimer jamais teria consultado Einstein sobre esse assunto, dada a disparidade em suas áreas científicas e convicções.

Enquanto Einstein questionava a validade da física quântica, Oppenheimer a considerava fundamental para suas pesquisas, uma das muitas discrepâncias que foram manipuladas para a narrativa

de Oppenheimer.

Na vida real, Oppenheimer procurou a opinião de seu colega cientista do Projeto Manhattan, Arthur Compton, sobre os riscos associados à construção da bomba. Ele discordou da aparente

relutância de Einstein em adaptar suas crenças às novas descobertas, com o livro “American Prometheus” até mencionando que Oppenheimer chegou a descrever Einstein como “teimoso” para

seu irmão Frank. Posteriormente, quando Oppenheimer e Einstein se tornaram colegas acadêmicos, desenvolveram um relacionamento mais cordial. No entanto, sua amizade nunca alcançou o

nível retratado no filme Oppenheimer.

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verified by MonsterInsights