O Hotel Real: Um Thriller Arrepiante Inspirado em uma História Real, Repleto de Reviravoltas Impactantes para um Desfecho Profundo e Envolvente.

"Este artigo contém discussões sobre assédio, agressão sexual, sequestro e tráfico de pessoas."

O desfecho de The Royal Hotel apresenta uma série de reviravoltas frenéticas, transmitindo uma mensagem impactante. A trama se desenrola com Liv e Hanna, duas amigas curtindo um cruzeiro, até se verem sem

dinheiro para pagar as bebidas. Desesperadas para continuar a viagem, elas conseguem empregos temporários como bartenders em um bar de uma pequena cidade mineira australiana, oferecidos por uma agência

de empregos. Ao chegarem lá, descobrem que o proprietário, Timmy, está desesperado por funcionárias femininas. Conforme começam a trabalhar, enfrentam diariamente assédio sexual, masculinidade tóxica e

ameaças à sua segurança, sem receber o devido pagamento. Apesar da situação perigosa, são obrigadas a permanecer. Mesmo ao tentarem se conectar com clientes menos hostis, Liv e Hanna logo percebem que até

mesmo os homens mais inofensivos escondem intenções maliciosas, reveladas nos momentos mais inesperados.

|   RELACIONADO:

Ricky Stanicky: Final explicado

Por que Hanna e Liv incendiaram o bar do Royal Hotel?

“A única maneira de proteger outras mulheres e erradicar a masculinidade tóxica é destruir completamente o bar.”

No clímax do filme com temática feminista, “The Royal Hotel”, Hanna e Liv tomam uma decisão drástica diante do assédio sexual e das situações desconfortáveis no bar. Esgotadas pelas investidas sexuais e pela

ameaça iminente representada por Dolly, que tenta agredir e sequestrar Liv, elas optam por incendiar o estabelecimento. Embora não verbalizem explicitamente seus motivos, fica evidente que buscam impedir que

outras mulheres enfrentem o mesmo ambiente tóxico e desrespeitoso, onde serão tratadas de forma semelhante pelos clientes.

Percebendo que outras mulheres seriam rapidamente recrutadas para substituí-las, como ocorreu com as bartenders anteriores, Cassie e Jules, Hanna e Liv reconhecem a urgência de sua ação. A reação

perturbadora de Hanna ao receber o telefonema de Jules ressalta sua consciência sobre os perigos enfrentados por mulheres que tentam deixar o emprego. Concluem que a única forma de proteger suas

semelhantes e eliminar a cultura de masculinidade tóxica é destruir completamente o bar.

 

O que aconteceu com Jules depois de sair do bar?

Hanna está ao telefone com Jules no The Royal Hotel

No enredo do filme, “The Royal Hotel”, um dos momentos mais perturbadores é o telefonema de Jules, que revela a verdadeira natureza perigosa de Dolly. Inicialmente, quando Dolly oferece levar Cassie e Jules

para Wadup, isso não levanta suspeitas. No entanto, o telefonema posterior revela sua verdadeira face, evidenciando sua visão distorcida das mulheres como propriedade. Ele tenta sequestrar Liv quando ela está

vulnerável pelo álcool, e somente a rápida intervenção de Hanna, que danifica os pneus do carro de Dolly com um machado, impede uma tragédia. Mais tarde, Dolly tenta novamente levar Liv.

Nessas circunstâncias, é plausível considerar que Dolly estivesse envolvido em tráfico humano, possivelmente das garçonetes do bar, incluindo Jules e Cassie. O conteúdo do telefonema de Jules para Hanna

reforça essa suspeita, pois Jules parece angustiada ao mencionar Kev ou Dolly, enquanto pede para sair e emite sons de dor, enquanto uma voz masculina e profunda gemendo sexualmente é ouvida do outro lado

da linha. Considerando todos esses acontecimentos, há poucas outras explicações plausíveis para o destino de Jules.

 

Explicadas as ameaças de Dolly a Hanna

Um copo com uma cobra morta tem uma fita adesiva com o nome Hanna escrito em cima no The Hotel Royal

“Dolly faz de Hanna o alvo de suas ameaças e intimidações no The Royal Hotel quando ela atrapalha o ataque de Dolly a Liv.”

Dolly inicialmente parece ser amigável com Cassie, Jules, Liv e Hanna, mas logo revela sua verdadeira natureza quando começa a assediar Liv de forma persistente. Liv, mais propensa a tentar apaziguar os homens

no bar em vez de confrontar seu assédio, acaba se tornando um alvo fácil para Dolly. Por outro lado, Hanna não se deixa manipular facilmente. Ela protege suas amigas dos clientes bêbados e não permite que se

aproveitem delas. Enquanto os outros homens no bar apenas assediam verbalmente as bartenders, sem representar uma ameaça física iminente, Dolly sempre demonstrou intenção de causar danos às mulheres.

Dessa forma, Dolly foca suas ameaças e intimidações em Hanna quando ela interfere para proteger Liv de seus avanços. Para amedrontá-la, ele coloca uma cobra em seu quarto. Em seguida, age como um herói ao

matar a cobra, diminuindo a vigilância de Liv. Dolly então coloca a cobra morta em um frasco, escrevendo o nome de Hanna no balcão. Suas ações deixam claro que, se Hanna voltar a cruzar seu caminho, ele está

disposto a causar danos, assim como fez com a cobra.

Timmy nunca paga Tommy, Liv e Hanna no Royal Hotel

Timmy está sentado no bar do The Royal Hotel

Hanna e Liv desejam partir do hotel mais cedo, mas se veem impedidas pela falta de recursos financeiros. Para piorar a situação, Billy, o proprietário do bar, se recusa a remunerá-las, além de reter o pagamento do

entregador de alimentos e bebidas, Tommy. No desfecho de “The Royal Hotel”, finalmente encontram alguma justiça quando Billy sofre um acidente e precisa ser levado ao hospital.

Ao longo do filme, Carol, a cozinheira, insiste com Billy para que pague o que é devido a elas três. Apesar de seus constantes apelos, ele permanece intransigente. Felizmente, quando Billy se machuca, fica

incapacitado demais para impedir que Hanna e Liv reivindiquem o dinheiro que lhes é devido. Carol então informa a elas que poderiam receber o pagamento pendente, contanto que garantissem que Tommy

também fosse remunerado. Embora não seja explicitamente mostrado, é sugerido que Hanna e Liv obtiveram o dinheiro antes de incendiarem o bar no filme australiano.

Por que Hanna e Liv respondem de maneira diferente ao assédio

Liv sorri e olha para o lado no The Royal Hotel

A principal fonte de conflito entre Hanna e Liv é sua divergência na maneira de lidar com o assédio dos clientes no bar. Enquanto Liv está disposta a se divertir, aceitar bebidas dos clientes e tolerar suas investidas,

Hanna se recusa a aceitar piadas sexistas, optando por confrontá-las ou simplesmente ignorá-las. A constante concessão de Liv diante do tratamento inadequado frustra profundamente Hanna, que se sente

obrigada a proteger sua amiga do perigo, assumindo a responsabilidade por sua segurança.

A diferenciação nas reações de Hanna e Liv ao assédio no The Royal Hotel é significativa, refletindo as diversas formas como indivíduos enfrentam a misoginia na vida real. Não há uma única resposta padronizada

ao assédio. Liv emula comportamentos semelhantes aos de Stephie e Lina, mulheres retratadas no documentário “Hotel Coolgardie”, enquanto Hanna adota uma postura mais defensiva, resistindo à degradação.

No final das contas, ambas as mulheres são vítimas de misoginia, assédio e ameaças, independentemente de suas estratégias de enfrentamento.

O verdadeiro significado do fim do Royal Hotel

Liv e Hanna estão no deserto australiano no The Royal Hotel

Como um filme que se inspira em um documentário, “The Royal Hotel” oferece uma análise incisiva da misoginia no interior da Austrália, estabelecendo um paralelo com as experiências reais das mulheres que trabalhavam como bartenders no Denver City Hotel em Coolgardie. Embora ambos os filmes se concentrem em um cenário específico, sua mensagem ressoa muito além das fronteiras geográficas.

O desfecho do hotel pelas mãos de Liv e Hanna simboliza a capacidade das pessoas submetidas à misoginia de recuperarem seu poder e confrontarem seus opressores, um tema relevante em todo o mundo. Não há lugar no planeta onde a misoginia, o assédio sexual e o abuso sejam toleráveis. Essas questões merecem ser confrontadas e erradicadas, assim como o bar do The Royal Hotel.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verified by MonsterInsights