Filme de Coerência: Uma Explicação Simplificada do Significado do Final

Coerência é um thriller de ficção científica/psicológico dirigido por James Ward Byrkit em 2013. É um filme muito complexo que aborda noções importantes

de mecânica quântica e filosofia. Após assistir ao filme, é comum sentir-se confuso, questionando se o enredo é resultado de um sonho, uma intoxicação por

cetamina ou a interação de múltiplas realidades. Este artigo busca analisar detalhadamente todos os aspectos do filme, incluindo o enredo, o desfecho e o significado

por trás da trama.

 

|   RELACIONADO:

Todos Nós Desconhecidos: Final explicado – O que aconteceu com Adam e Harry

Coerência: o enredo explicado

Oito amigos se reúnem para um jantar em uma noite especial: a passagem próxima do cometa Miller. Os cientistas alertaram a população de que algo

estranho poderia ocorrer naquela noite. Essa previsão se confirma logo no início do filme, quando Emily observa a tela de seu celular quebrando inexplicavelmente.

Emily, a protagonista, é nossa lente para a narrativa. Compartilhamos sua perspectiva ao longo do filme (conforme confirmado pelo diretor). Naquela noite, eventos

bizarros começam a acontecer de forma súbita. Após momentos de confusão (que ocupam pelo menos um quarto do filme), duas coisas cruciais se tornam evidentes:

-O que está ocorrendo é definitivamente causado pela passagem do cometa: tudo estará acabado no dia seguinte, então o que quer que aconteça naquela noite terá

que ser resolvido ou consertado naquela mesma noite.

-Os acontecimentos inexplicáveis são causados pelo entrelaçamento de múltiplas realidades paralelas, onde cada pessoa e acontecimento ocorrem de forma

ligeiramente diferente. Normalmente, essas múltiplas realidades nunca se cruzam, mas esta noite elas se entrelaçam

À medida que o filme avança, Emily testemunha diferentes versões de seus amigos vindas de outros universos. Isso inclui também seu namorado, que em certo

momento demonstra não ter consciência do anel que usa – um presente que o namorado de sua realidade lhe deu. Essa complexidade é explicada pela Coerência,

que lida com as contradições até o momento.

 

A explicação fornecida no filme

A primeira maneira pela qual o filme explica o que está acontecendo é com o famoso paradoxo do gato de Schödinger. De acordo com esse paradoxo

(não entraremos em detalhes sobre isso – lembre-se, este artigo é uma simples explicação do filme), na física quântica, os diferentes estados possíveis de um sistema

existem todos simultaneamente até que o sistema seja observado. No exato momento em que observamos aquele sistema ou aquele objeto (por exemplo, abrindo a

caixa), o sistema assume um determinado estado. Inicialmente, os personagens do filme tentam explicar a presença da outra casa como um estado alternativo de sua

realidade.

Depois disso, o filme apresenta uma determinada área fora da casa que, se atravessada, pode mudar a sua realidade e fazer você pular para outra sem perceber.

O filme então usa essa área para explicar por que cada vez que alguém sai de casa, ele volta de uma forma diferente.

 

Claro, vamos explorar mais a fundo o intrigante filme Coerência.

Gráfico de coerência

Há boas razões para acreditar que todos os personagens poderiam pertencer a diferentes realidades paralelas desde o início. O estranho diálogo

entre Laurie e Mike é significativo: Mike é o ator principal de um programa de TV que Laurie adora, mas na verdade ela não consegue reconhecer o rosto dele.

Esse seria o efeito do cometa, que já está entrelaçando as realidades.

As diferentes versões de um determinado personagem não são muito diferentes, é claro. Algumas coisas relacionadas a eventos aleatórios podem torná-los

diferentes, mas são substancialmente a mesma pessoa com a mesma vida. Na verdade, Emily é namorada de Kevin em (quase?) todas as realidades. Os

temperamentos, porém, podem ser diferentes. É por isso que vemos, por exemplo, tantos rostos de Mike ao longo do filme: desde aquele que apenas pega leve,

continua bebendo vinho e aceita o que está acontecendo, até o agressivo que invade outra casa e ataca a si mesmo (ou melhor, a outra realidade é Mike).

Emily permanece como nossa lente ao longo do filme, e gradualmente percebemos que outras pessoas com quem ela interage podem pertencer a diferentes

realidades. Em certo momento, Emily nota que a realidade em que ela se encontra contém um Kevin que não lhe deu um anel de presente. Além disso, essa

realidade se desintegra em uma luta coletiva, onde todos gritam e acusam uns aos outros por suas ações na vida. Emily toma uma decisão: não quer viver nessa

realidade. E assim chegamos ao desfecho do filme.

 

Algumas perguntas respondidas

Apenas algumas respostas rápidas antes de chegarmos ao final do filme. Seremos rápidos, prometido.

Emily não sonhou com tudo o que aconteceu. Na verdade, na manhã seguinte, Kevin recebe uma ligação de outra versão de Emily, o que confirma que algo errado

ocorreu. O telefonema é real e estranho. Não há uma explicação realista para o fato de Kevin entregar outro anel para Emily. O que testemunhamos até aquele

momento foi o que realmente aconteceu com a “nossa” Emily.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verified by MonsterInsights