A minissérie Griselda é um dos destaques da Netflix neste mês de janeiro. Com lançamento marcado para este quinta-feira (25), a produção estrelada por Sofia Vergara (Modern Family) traz o submundo do narcotráfico desta vez conduzido pela criminosa Griselda Blanco, considerada a “madrinha da cocaína” na Colômbia e Estados Unidos nos anso 1970 e 1980. Junto com Vergara, integram o elenco Alberto Guerra (O Senhor dos Céus), Juliana Aidén Martinez (Lista Negra) e Martín Rodríguez (O Tempo e o Vento).

O show tem criação de Eric Newman (showrunner de Narcos e Narcos: Mexico), com co-criação de Doug Miro (A Grande Muralha), Ingrid Escajeda (Silo) e Carlo Bernard (O Mistério das Duas Irmãs). Se você está ansioso pela série e não conhecia a história de Griselda Blanco, confira a seguir mais detalhes sobre enredo, quantidade de episódios e a história real por trás do show.

| RELACIONADO:

Como a cena do sorvete de Echo define o relacionamento de Maya com o chefão do crime, explicada

Enredo de Griselda

No ano de 1978, a narcotraficante Griselda Blanco se muda de Medélin, cidade polo da Colômbia para o tráfico de drogas, para Miami, nos Estados Unidos. Junto com seus três filhos, a criminosa leva também três quilos e meio de cocaína. Na nova cidade, ela quer construir um império em uma realidade fortemente dominado por homens. Sua capacidade de gestão, alinhada com o temperamento explosivo, faz com que Griselda se destaque entre os chefões do submundo do crime — e no radar da justiça.

A série é baseada em uma história real?

Griselda é baseada na história real de Griselda Blanco, criminosa colombiana que fez carreira no tráfico de drogas entre Colômbia e Estados Unidos entre as décadas de 1970 e 1980. Esta é mais uma produção da Netflix a retratar barões latinos da droga, sendo Griselda uma espécie de sucessora indireta das produções Narcos (focado em Pablo Escobar, retratado pelo brasileiro Wagner Moura) e Narcos: México. Nessa última, o astro Diego Luna (Andor) interpreta o narcotraficante mexicano Miguel Ángel Félix Gallardo, "O Chefe dos Chefes" da criminalidade na América Latina nos anos 1970.
Trama joga luz sobre o auge do narcotráfico nos EUA durante os anos 1970 — Foto: Divulgação/IMDb
Trama joga luz sobre o auge do narcotráfico nos EUA durante os anos 1970 — Foto: Divulgação/IMDb

Quem foi Griselda Blanco?

Conhecida na Colômbia como "Viúva Negra" e a "Madrinha da Cocaína", Griselda Blanco Restrepo foi uma líder criminosa que se tornou proeminente entre o tráfico de drogas em Miami entre as décadas de 1970 e 1980. Ela também foi uma das integrantes do Cartel de Medelín, associação de poderosos narcotraficantes colombianos que tinha Pablo Escobar, amigo de infância da criminosa, como um dos principais líderes.

Nascida em 14 de fevereiro de 1943, na cidade de Cartagena (Colômbia), Griselda começou cedo no mundo do crime. Por nascer de uma família pobre, conviveu desde cedo com a criminalidade e com os efeitos da “La Violência”, período de guerra civil no país sul-americano entre as décadas de 1940 e 1950. Foi nessa época onde ela conheceu Escobar, que era igualmente humilde. Segundo um ex-amante, Griselda cometeu seu primeiro assassinato aos 14 anos, após sequestrar e matar um garoto de 11 anos vindo de uma família rica.

Sofia Vergara ao lado da verdadeira Griselda Blanco. Criminosa colombiana foi responsável pelo auge do tráfico de drogas nos Estados Unidos na década de 1970 — Foto: Reprodução/IMDb
Sofia Vergara ao lado da verdadeira Griselda Blanco. Criminosa colombiana foi responsável pelo auge do tráfico de drogas nos Estados Unidos na década de 1970 — Foto: Reprodução/IMDb
Após uma juventude de pequenos assaltos e prostituição, o envolvimento de Griselda com o tráfico de drogas começou no início dos anos 1960, quando ela criou em Medelín uma fábrica de lingeries com uma proposta inusitada: as roupas vinham com compartimentos secretos para que jovens colombianas escondessem drogas em viagens para os Estados Unidos. Pouco tempo depois, ela se mudou para o país norte-americano ao lado do marido e dos três filhos.

Era o início do reinado de Blanco no narcotráfico mundial. Muito de sua fama ficou marcada pelo temperamento violento. Seu apelido de “Viúva Negra” surgiu dos assassinatos que cometeu contra dois de seus primeiros maridos – suspeita-se que ela tenha mandado matar o terceiro. Outro apelido, de “Godmother” (Madrinha), veio de sua paixão pelo filme O Poderoso Chefão (1972). Não à toa, seu filho caçula foi batizado de Michael Corleone Blanco, baseado no personagem interpretado por Al Pacino no longa.

Sua vida de crimes começou a declinar ainda nos anos 1980, quando foi presa e cumpriu 19 anos de prisão. Ela foi deportada para Medelín em 2004, onde viveu de forma discreta até setembro de 2012, quando foi assassinada a tiros enquanto fazia compras em um açougue. Griselda morreu aos 69 anos. Além da série da Netflix, sua vida inspirou o telefilme Cocaine Godmother (2017), onde a criminosa foi interpretada por Catherine Zeta-Jones (Wandinha).
<figcaption class=Antes de Sofia Vergara, Griselda Blanco foi interpretada por Catherine Zeta-Jones em Cocaine Godmother — Foto: Reprodução/IMDb

Quantos episódios a série vai ter?

A produção possui seis episódios, cuja direção é de Eric Newman, Doug Miro, Ingrid Escajeda e Carlo Bernard. Sofia Vergara está como uma das produtoras executivas do show. Vale lembrar que, por ser uma minissérie, Griselda não terá mais de uma temporada ou uma segunda parte.

Confira o trailer de Griselda

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verified by MonsterInsights