“Trazendo à Tona a Conspiração: O Episódio 4 de Manhunt Explora as Profundezas da Teoria Sobre John Wilkes Booth”

“ATENÇÃO! Este artigo contém spoilers importantes do episódio 3 de Último Ato.”

O quarto episódio de “Último Ato” adentra mais profundamente na complexa trama conspiratória confederada, visando minar os recém-

estabelecidos Estados Unidos. Identifica-se um indivíduo como o catalisador não apenas do assassinato de Abraham Lincoln por Booth,

mas também como uma figura central em uma insurgência confederada mais ampla. A representação de John Wilkes Booth, interpretada

por Anthony Boyle, ganha destaque neste episódio, enquanto o jogo de perseguição entre ele e o Secretário da Guerra, Edwin Stanton, dá

lugar a um confronto intenso entre Stanton e o verdadeiro arquiteto por trás das cortinas confederadas, George Sanders. Embora sugestões

prévias tenham apontado para o envolvimento de Sanders, este episódio o retrata como o mentor do Serviço Secreto Confederado.

Enquanto Booth e seu aliado, David Herold, se escondem nas florestas de Maryland, a caçada de Stanton por Booth toma um novo rumo.

Com John Surratt Jr., agente do Serviço Secreto Confederado, fora de alcance, Stanton percebe que sua melhor chance de capturar Booth

reside em obter informações de seu financiador, o alegado agente confederado, George Sanders. O episódio revela que o próspero empresário

esteve envolvido em várias conspirações confederadas, e Stanton, ao descobrir uma conspiração final de Sanders, avança um passo crucial

em direção ao desfecho de “Último Ato”.

|   RELACIONADO:

O Problema dos 3 Corpos: Múltiplos Cronogramas do Enigma Explorados – Passado, Presente e Futuro

 

John Wilkes Booth é um peão na missão maior do CSS?

Booth pode ter puxado o gatilho contra Lincoln, mas há um jogo maior em andamento.

John Wilkes Booth segura sua arma perto do rosto durante o assassinato de Lincoln em Manhunt

A rejeição de Booth no episódio 4 serve como um lembrete crucial de que, embora a busca de Edwin Stanton pelo assassino possa ser o foco

principal, a verdadeira intriga de “Último Ato” reside nas conspirações de maior escala em jogo de ambos os lados da Guerra Civil Americana, que culminaram no assassinato de Lincoln. Enquanto o episódio 3 de “Último Ato” destacava a percepção que Booth tinha de sua

própria importância, a realidade revela que ele era mais um peão do que um herói. Os resquícios da Confederação tinham planos muito mais

ambiciosos para restaurar seu estilo de vida, e a eliminação de Lincoln por Booth era vista como uma etapa necessária para concretizar esses

objetivos.

Explicado o papel de George Sanders em inúmeras conspirações confederadas

Sanders planejou a insurgência confederada como um todo.

Por que Wall Street apoia a Confederação

Apesar de estar em Nova Iorque, Wall Street tinha muitas razões para favorecer o Sul.

Traders de Wall Street cantam hino confederado em Manhunt

Parte da intocabilidade de Sanders é atribuída ao seu amplo apoio em Wall Street. Apesar da natureza nefasta da escravidão, era

inegavelmente lucrativa para os investidores em indústrias como tabaco, têxteis, açúcar e outras commodities. Uma cena marcante do

episódio 4 de “Último Ato” mostra o agente Lafayette Baker e seus colegas transportando um grupo de comerciantes de Wall Street com

inclinações confederadas (incluindo o próprio sogro de Edwin Stanton), destacando o papel significativo que o dinheiro desempenhou na

Guerra Civil Americana. Sanders, como personagem, visa representar esse grupo e explicar por que a simpatia pelos confederados ainda

persistia profundamente nos estados da União.

 

Edwin Stanton realmente conspirou para matar Jefferson Davis?

O episódio 4 deu uma olhada nas origens do escandaloso “Caso Dahlgren

O episódio 4 de “Último Ato” revelou que havia uma crença difundida de que Edwin Stanton era o responsável por um plano para assassinar

Jefferson Davis, o presidente confederado, durante a Guerra Civil. Uma das cenas mais significativas envolvendo Abraham Lincoln,

interpretado por Hamish Linklater, no episódio 4 foi uma discussão entre Lincoln e Stanton sobre a estratégia mais eficaz para alcançar a

vitória. É Stanton quem sugere que remover Davis do poder é a maneira mais rápida de encerrar a guerra e ele também argumenta que as

regras de engajamento tradicionais em tempos de guerra em relação aos presidentes podem não se aplicar verdadeiramente a Davis.

Cronograma de lançamento do episódio Manhunt
Episódio
Data de lançamento
Episódio 1: "Piloto"
15/03/2024
Episódio 2: "Post Mortem"
15/03/2024
Episódio 3: "Deixe as ovelhas fugirem"
22/03/2024
Episódio 4: "A Linha Secreta"
29/03/2024
Episódio 5: "Um Homem do Destino"
05/04/2024
Episódio 6: "Inútil"
12/04/2024
Episódio 7: "A Ata Final"
19/04/2024

Lincoln delega a Stanton a decisão final sobre a execução do plano de assassinato, mas consegue colocá-lo em contato com o filho do bom

amigo de Lincoln, o almirante Dahlgren. Esta é uma referência a um verdadeiro escândalo ocorrido em março de 1864, no qual um ataque

fracassado foi conduzido em Richmond pelo Brigadeiro General Hugh Kilpatrick e pelo Coronel Ulric Dahlgren. Os homens foram

encarregados de libertar os prisioneiros da União e causar danos em Richmond ao sair da cidade.

Dahlgren foi morto no ataque, e documentos encontrados em seu corpo revelaram que ele também tinha ordens de assassinar Jefferson

Davis e seu gabinete. A descoberta provocou indignação no Sul, enquanto o pai de Dahlgren insistia que os documentos eram falsos.

Independentemente de sua autenticidade, a crença predominante era que Edwin Stanton estava por trás do plano, como George Sanders

afirma no episódio 4 de “Último Ato”. Acredita-se que o assassinato de Lincoln por Booth foi uma retaliação direta pela suposta violação do

protocolo envolvida em uma tentativa de assassinato da vida de Davis, uma motivação que o programa retrata como parte do incentivo de

Sanders.

 

Sanford Conover é um agente duplo confederado?

O misterioso Conover seguiu o dinheiro.

Sanford Conover consulta George Sanders em Manhunt

Sanford Conover, também conhecido como James Wallace entre os líderes confederados, operou nas sombras, aparentemente trabalhando

para ambos os lados em “Último Ato”. Ele atuou como espião para o agente Lafayette Baker, fornecendo informações sobre as atividades dos

confederados em Montreal, confrontou John Surratt Jr. enquanto ele fugia dos Estados Unidos e, disfarçado de repórter, foi recrutado por

Stanton e Baker para influenciar a narrativa em torno dos documentos de Dahlgren. No entanto, no episódio 4 de “Último Ato”, parece

evidente onde reside sua verdadeira lealdade.

Conover é retratado em uma profunda discussão com George Sanders, especificamente sobre o contrato que ele negociou com o presidente

Andrew Johnson. Mais tarde, o agente Lafayette Baker descobre várias passagens de trem de Montreal para Conover no escritório de

Sanders, sugerindo que ele passou muito mais tempo na cidade do que havia informado a Baker. Conover pode ser leal apenas ao dinheiro,

mas, se for esse o caso, certamente está sob a influência de George Sanders.

Como Stanton descobre o destino de Booth

A trama de Sanders contra a varíola deixou a pista de que Stanton precisava.

Stanton segura um mapa para a Linha Secreta em Manhunt

Embora ele estivesse envolvido em inúmeras conspirações confederadas antes e depois do término da Guerra Civil, George Sanders foi

comprovadamente responsável por mais um ato de insurgência no episódio 4 de “Último Ato”. Ele estava envolvido em uma tentativa de

disseminar a varíola, o vírus altamente mortal e altamente infeccioso que representava um grande problema de saúde nos Estados Unidos

durante o século XIX. Embora Eddie Stanton tenha conseguido impedir a saída da remessa contaminada e planejado queimá-la, seu pai

interveio e impediu a destruição.

“A varíola foi uma das maiores causas de morte biológica dos últimos dois milénios, mas foi efectivamente erradicada desde 1977.”

Edwin Stanton inferiu corretamente que os uniformes contaminados seriam distribuídos por agentes do Serviço Secreto Confederado.

Portanto, o manifesto de remessa deveria revelar onde os agentes do CSS estavam localizados, fornecendo assim uma imagem mais clara de

como era a Linha Secreta. A suposição de Stanton provou-se correta, o que significa que o mapa do trajeto de Maryland a Richmond – o

mesmo trajeto por onde John Wilkes Booth passou – agora estava em suas mãos.

Por que Mary Simms deixa o Dr.

Simms deu um grande passo em frente.

Mary Simms dá sua primeira aula em Manhunt

O verdadeiro papel de Mary Simms após o assassinato de Lincoln é o motivo pelo qual sua personagem ganhou destaque em todos os

episódios. A showrunner de “Último Ato”, Monica Beletsky, optou por usar a personagem Mary Simms para oferecer uma perspectiva aos

ex-escravos recém-libertados na América e aos corajosos indivíduos que testemunharam contra Booth e seus co-conspiradores. É certo que

Mary Simms, interpretada por Lovie Simone, terá seu momento em episódios posteriores após a captura de Booth, mas no episódio 4 de

“Último Ato”, ela experimenta o triunfo ao deixar seu antigo mestre, que se tornara um empregador horrível.

Simms recebeu uma concessão de terras do Departamento de Guerra no episódio 3, e no episódio 4 ela é vista abandonando

desafiadoramente o emprego do Dr. Samuel Mudd, um simpatizante dos confederados e o homem que tratou da perna quebrada de John

Wilkes Booth. A história de Mary continua a exemplificar um dos resultados mais positivos da Guerra Civil Americana, ao ser mostrada

ensinando crianças negras, muitas das quais nunca tinham recebido educação formal anteriormente, apesar de ela mesma não ter tido

educação formal. Mary serve como um lembrete do progresso para todos os americanos, independentemente de raça ou origem, algo pelo

qual homens como Booth e Sanders estavam lutando contra.

| RELACIONADO:

The Chosen: A 5ª temporada vai acontecer? Tudo o que sabemosaté agora

 

Mahunt é uma minissérie da AppleTV + focada na caça a John Wilkes Booth depois que ele assassinou Abraham Lincoln. Anthony Boyle estrela como John Wilkes Booth ao lado de Tobias Menzies, Lovie Simone e Will Harrison na série criada por Monica Beletsky.

ElencoTobias Menzies, Anthony Boyle, Lovie Simone, Matt Walsh, Brandon Flynn, Betty Gabriel, Will Harrison, Hamish Linklater, Damian O’Hare, Patton Oswalt, Lili Taylor
Data de lançamento15 de março de 2024
Temporadas1
Serviços de streamingAppleTV+
EscritorasMônica Beletsky
DiretoresJohn Dahl, Carl Franklin
ApresentadorMônica Beletsky
Gênero PrincipalFilme de ação
Criador(es)Mônica Beletsky

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verified by MonsterInsights