Quatro Dias a Teu Lado: Final explicado – Molly permanece limpa?

“Em Busca da Sobriedade: entenda o final dessa dessa História de Esperança e Determinação”

Quatro Dias ao Teu Lado narra a história de Molly, uma viciada em drogas, e suas lutas para se manter sóbria com o apoio de sua mãe. No entanto, como

qualquer pessoa que enfrentou problemas de dependência pode atestar, o processo de recuperação é repleto de desafios. Ao longo deste poderoso filme, Molly

enfrenta uma série de obstáculos que tornam sua jornada para a sobriedade extremamente árdua.

 

|   RELACIONADO:

Coerência: Final explicado – de forma simples!


Como começa ‘Quatro Bons Dias’?

O filme se inicia com Molly, no auge de seu vício, batendo à porta de sua mãe, Deb. Inicialmente relutante em deixar Molly entrar, devido ao histórico da jovem

viciada com roubos e mentiras, Deb cede após uma noite fora, convencida de que Molly está finalmente pronta para buscar ajuda profissional.

Deb acompanha Molly a um centro de desintoxicação, onde são informadas sobre um novo medicamento que pode auxiliar Molly em sua jornada para a

recuperação. Embora Molly concorde em iniciar o tratamento, é necessário que ela passe os próximos quatro dias sem o uso de drogas antes que o medicamento

possa ser administrado com segurança. Deb concorda em acolher Molly e apoiá-la durante esse período, mas os próximos quatro dias serão desafiadores para ambas.

 

Deb consegue ajudar sua filha?

Deb se esforça ao máximo para oferecer apoio a Molly, mas seu papel não é simples. Molly ocasionalmente resiste às medidas que Deb adotou para garantir a

segurança de sua filha, como a instalação de um alarme sonoro em uma porta para alertá-la sobre os movimentos de Molly.

Além disso, Deb está constantemente desconfiada. Cada vez que o telefone de Molly toca, ela teme que possa ser um traficante de drogas. E quando Molly sai de casa

sem ela, Deb fica angustiada com a possibilidade de sua filha estar roubando ou usando drogas novamente.

Apesar das dificuldades, Deb continua a fazer tudo ao seu alcance para cuidar de Molly. No entanto, antes que os quatro dias sejam concluídos, as duas mulheres se

desentendem e Molly decide sair de casa.

O que causa a discussão entre Molly e Deb?

Um dia antes de sua consulta médica, Molly informa a Deb que recebeu uma ligação da clínica, dizendo que o tratamento foi adiado. Deb fica desconfiada e teme que

Molly não esteja realmente comprometida em se livrar do vício.

A discussão entre elas termina com Molly saindo de casa e indo para a residência do ex-marido. Antes de partir, ela assegura a Deb que estará de volta na manhã da

consulta, ressaltando que ainda faltam dois dias.

 

Molly fica limpa?

Conforme combinado, Molly aparece na porta da mãe no dia da consulta. No entanto, antes de saírem para o tratamento, Molly pede a Deb uma amostra de urina.

Fica claro que Molly não conseguiu se manter sóbria, e sua própria amostra revelaria sinais de uso de drogas. Sua única esperança é falsificar a amostra com a de sua

mãe.

Ao revelar sua recaída para Deb, Molly compreende a preocupação da mãe. No entanto, ela está determinada a buscar ajuda. Diante disso, Deb concorda em fornecer

uma amostra de urina para ajudar Molly.

Molly recebe o tratamento que precisa?

Sim, no entanto, devido à presença de substâncias em seu organismo, ela sofre uma reação severa à medicação e entra em abstinência aguda. Isso rapidamente se

torna uma situação de vida ou morte quando Molly é levada às pressas para o hospital. Felizmente, ela sobrevive ao trauma interno que ocorreu.

Molly mudou sua vida?

Após o desenrolar das cenas no hospital, o filme avança quatro meses no futuro. Descobrimos que Molly está seguindo um regime de medicamentos que a auxilia a

manter-se sóbria e, como resultado, sua aparência e comportamento parecem completamente diferentes.

É evidente que Molly fez uma transformação em sua vida, embora permaneça uma sensação de incerteza quando ela compartilha com Deb que adiou a injeção

mensal do tratamento. Essa decisão lhe abre uma oportunidade para voltar ao uso de drogas, mas se ela de fato as utiliza ou não, permanece uma incógnita

 

“O que espero que as pessoas aprendam com isso é que temos que eliminar o estigma e a vergonha do vício e trazer um pouco de empatia e compaixão para ele e perceber que é uma doença. É uma doença e pode ser tratada. E nós nos recuperamos. Minha vida hoje é tão tranquila. Eu posso respirar. Eu só espero que as pessoas tirem deste filme que você pode fazer isso. Você pode se recuperar.

 

Esperamos que tudo tenha dado certo para Molly no final e que Deb finalmente tenha encontrado paz, sabendo que sua filha conseguiu permanecer sóbria.

Como todos os que enfrentam o vício sabem, manter-se livre dele é uma luta diária. No entanto, histórias de sucesso, como a de Wendler, nos oferecem esperança e

inspiração, mostrando que a recuperação é possível para aqueles que estão lutando.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verified by MonsterInsights